Bioembryo - Biotecnologia da reprodução animal

Cadastre-se e receba nossas novidades!

Artigos

23-01-13
FIV em gado de produção

Acompanhando a evolução e valorização do mercado de genética avaliada, a adoção da FIV por criatórios comerciais de corte também tem evoluído, pois a seleção de animais “melhoradores” (touros e matrizes que serão os pais da próxima geração), leva ao progresso genético contínuo no rebanho. ver comentarios

 

Neste processo seletivo sempre se produzirá indivíduos com valores genéticos próximo à média, indivíduos inferiores (“fundo”) e os superiores (“cabeceira”), bem como, indivíduos com valores genéticos extremos, aquém dos inferiores (“fundo do fundo”) e além dos superiores (“cabeceira da cabeceira” ou “top”).

Identificar e fazer com que os animais deste último grupo deixem o maior número de filhos é essencial para o aumento da freqüência dos genes desejáveis no rebanho. Logo, quanto maior o número de filhos de matrizes e touros top, maior será a intensidade de seleção e, consequentemente, maior o progresso genético e econômico. Neste sentido, a FIV e a IA serão os meios para que estes indivíduostop produzam grande número de filhos. Eis aqui a principal justificativa para direcionar as fêmeas de maiores méritos genéticos como doadoras de oócitos em rebanhos comerciais.

Em quaisquer cenários, os programas de FIV se mostraram como os de maior viabilidade econômica na produção de fêmeas e machos com alto diferencial de seleção, quer para a reposição do plantel e/ou comercialização, dada a atual valorização dos animais em função do mérito genético. Operacionalmente, algumas simplificações ajudam a integrar a FIV ao manejo reprodutivo, como a programação das aspirações e inovulações dos embriões dentro da estação reprodutiva, a utilização de matrizes do rebanho como receptoras (férteis e boas mães, porém de mérito genético inferior); além de outras adequações que deverão ser particularizadas à realidade de cada fazenda.

Portanto, as matrizes top podem e devem contribuir significativamente para o progresso genético anual em rebanhos de corte, e o uso da FIV em programas bem conduzidos é a principal ferramenta para que este objetivo seja alcançado em menor tempo e melhor custo/benefício. A Bioembryo e Melhore Animal estão à disposição para esclarecimentos quanto à viabilização de Programas de FIV em rebanhos comerciais.

Autores:

 Márcio Ribeiro Silva: Médico Veterinário Doutor em Melhoramento Genético Animal pela UNESP - Jaboticabal/Diretor da Melhore Animal Consultoria;

Juliana Corrêa Borges Silva: Médica Veterinária Doutora em Reprodução Animal/Pos-Doudoranda ESALQ/USP.



ver todos

Comentários:

  1. Alex Gradowski Adeodato

    08-04-2014 às 14:30

    Por favor, preciso entrar em contato com o Dr Marcio Ribeiro Silva.

    Dr. Alex Adeodato
    21 9647-5243
    alexadeodato@neurovet.com.br



Rua Henrique Savi, 5-86 - CEP 17012-205 - Vila Universitária, Bauru - SP
Fone: (14) 3214-4272 / 3214-4272 / (14)9.9123-5440 What - financeiro@bioembryo.com.br - 2017 ® Bioembryo
Desenvolvido por ZR Midia Soluções Interativas